CODETER do Portal do Sertão realizará oficina preparatória sobre a metodologia de elaboração do PDTSS

CODETER Poral do Sert'ao

Com objetivo de articular as redes já constituídas, qualificar e fomentar a participação  o território, o CODETER Portal do Sertão realizará no dia 08/09/16 uma oficina preparatória sobre a metodologia de elaboração do PDTSS, no Centro de Cultura Amélio Amorim em Feira de Santana, no período das 08:00 as 17:00. A oficina conta com o apoio da Secretaria de Cultura da Bahia-SecultBa através da Diretoria de Territorialização da Cultura –DTC, na sua concepção, articulação e mobilização.

O Plano Desenvolvimento Territorial Sustentável e Solidário (PTDSS) é um o principal instrumento orientador das estratégias e intervenções nos Territórios. Tem como objetivo facilitar a articulação e a implementação de programas e projetos que viabilizem o desenvolvimento territorial sustentável e solidário. Ele é resultado do amplo processo de sensibilização, mobilização e construção coletiva dos principais atores do Território, tanto do poder público quanto da sociedade civil organizada.

O PTDSS é um instrumento elaborado pelo território e para o território, qualificando significativamente as suas demandas e proposições para os órgãos públicos nas diversas esferas como a cultura, saúde, educação, agricultura dentre outros. O Governo Estadual, inclusive, consulta-o para elaboração de suas políticas públicas para os territórios.

Os PTDSS devem ser construídos de forma democrática e participativa. Isto significa que os membros dos Colegiados Territoriais deverão ser participantes ativos no processo de construção do Plano. A proposta de abordagem territorial do desenvolvimento sustentável e solidário é uma concepção integradora de espaços, atores sociais, agentes públicos e políticas públicas. É uma forma nova de entender e praticar a gestão pública, com respeito à diversidade, fortalecimento da solidariedade, busca da justiça social, construindo-se o sentimento de pertencimento, união, valorização da cultura e inclusão social. A identidade, portanto, é de fundamental importância para viabilizar a coesão social e identidade, portanto, é de fundamental importância para viabilizar a coesão social e territorial, facilitando a concretização de processos negociados de desenvolvimento sustentável.

Seminário de Lançamento do Projeto Comunicação e Arte: Resgatando Raízes e Descobrindo Valores no Semiárido Baiano

Foto 3

No dia 06 de Agosto de 2016, o município de Macajuba realizou o seminário de abertura do Projeto: “Comunicação e Arte Resgatando Raízes e Descobrindo Valores no Semiárido Baiano”.  O seminário foi realizado pela Associação Beneficente e Cultural Padre Bernardo,  e contou com a presença dos locutores da Radio Capivari FM, sócios contribuintes e a comunidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serrinha recebeu o lançamento do CD Céu, Terra, 51! Cada vez sai um

13680554_1000847526651519_1977776955858075149_n

Aconteceu na Praça da Estação dia 27/07 o lançamento do CD “Céu, Terra, 51! Cada vez sai um… – Brinquedos dos meninos de Serrinha Hoje”, que tem direção e pesquisa assinadas por Lydia Hortélio.

Estiveram presentes estudantes e educadores das escolas que participaram da gravação do disco e outras escolas municipais convidadas, além de representantes das entidades parceiras.

Composto por 40 faixas de brinquedos cantados e ritmados, o CD foi gravado entre 2014 e 2015, em Serrinha e Salvador, contando com a participação de mais de 60 crianças. O trabalho tem arranjos de Ari Colares, Dudu Reis e Nilton Azevedo, além da participação dos músicos Elisa Goritzki (flauta), Gel Barbosa (acordeon), Marcos Bezerra (violão), Reinaldo Boaventura (percussão) e Filarmônica 30 de Junho. Continuar lendo

Edital Territórios Culturais 2016

Card Territorios culturais 7.jpg

Os Editais Setoriais 2016 do Fundo de Cultura da Bahia reúnem um total de R$ 31,620 milhões em investimentos, abrangendo as mais diversas áreas da cultura. Duas novidades chamam a atenção: o aporte de R$ 8 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual/Ancine, totalizando um valor global de R$ 14, 5 milhões para o Audiovisual; e um edital específico para a Capoeira, com investimento de R$ 500 mil.

Os editais estão disponibilizados nesta página, assim como o Formulário de Inscrição e a Planilha Orçamentária, tornando-se necessário que os artistas e produtores culturais atentem para prazos, preenchimento correto dos formulários eletrônicos (Siic) e físicos e da prestação de contas, evitando assim retrabalho ou prejuízos ao andamento dos projetos.

Os proponentes podem também acessar as informações detalhadas de cada Setorial no Resumo, observando cada área, valor destinado e unidades executoras dos editais. Guias de Elaboração de Propostas Culturais, de Proponente do Fundo de Cultura e de Alteração de Proposta Cultural  também estão disponibilizados na aba de Guias dos Editais Setoriais 2016, na página de Editais.

As inscrições ocorrem até o dia 15 de agosto de 2016, podendo ser confirmadas em dois formatos: através da internet, através do Clique Fomento (inclusive, algumas chamadas têm inscrição exclusiva por esse formato); e por meio físico, através dos Correios.

Na edição de 2016, os seguintes segmentos serão contemplados:

 

Nome Edital  Valor Dotação 2016 Dotação 2017 Dotação 2018
Cultura Identitárias          1.000.000,00            700.000,00           300.000,00  
Cultura Popular – Capoeira             500.000,00            350.000,00           150.000,00  
Cultura Popular – Versão Padrão             500.000,00            350.000,00           150.000,00  
Cultura Popular – Versão Simplificada de proposta e PC             500.000,00            350.000,00           150.000,00  
Apoio a Bibliotecas Comunitárias             200.000,00            140.000,00              60.000,00  
Apoio a Leitura             200.000,00            140.000,00              60.000,00  
Publicação de Livros por Editoras Baianas             300.000,00            210.000,00              90.000,00  
Restauração e Digitalização de Acervos Arquivísticos Privados             300.000,00            210.000,00              90.000,00  
Artes Visuais          1.000.000,00            700.000,00           300.000,00  
Audiovisual          6.500.000,00         4.550.000,00        1.950.000,00  
Circo             700.000,00            490.000,00           210.000,00  
Dança          1.500.000,00         1.050.000,00           450.000,00  
Formação e Qualificação          2.000.000,00         1.400.000,00           600.000,00  
Grupos e Coletivos Culturais          4.520.000,00         1.582.000,00        2.260.000,00         678.000,00
Literatura             700.000,00            490.000,00           210.000,00  
Música          1.500.000,00         1.050.000,00           450.000,00  
Teatro          2.000.000,00         1.400.000,00           600.000,00  
Cultura Digital          1.000.000,00            700.000,00           300.000,00  
Museus          1.000.000,00            700.000,00           300.000,00  
Patrimônio Cultural, Arquitetura e Urbanismo          1.200.000,00            840.000,00           360.000,00  
Dinamização de Espaços Culturais          1.500.000,00         1.050.000,00           450.000,00  
Territórios Culturais          2.000.000,00         1.400.000,00           600.000,00  
Economia Criativa          1.000.000,00            700.000,00           300.000,00  
TOTAL      

      31.620.000,00

    

    

     20.552.000,00

   

   

    10.390.000,00

       

       

        678.000,00

 

Histórico

Desde sua criação, há cerca de dez anos, o Fundo de Cultura da Bahia já aportou mais de R$ 212 milhões em incentivos para projetos e atividades culturais, sendo R$ 186 milhões entre 2007 e 2015. Os investimentos, que contam com recursos da Coelba e da Oi, ganharam novo impulso e mais transparência quando, em 2007, o Governo do Estado adotou a prática de seleções públicas, amplamente divulgadas, para executar a política de fomento à cultura, baseada em três princípios fundamentais: democratização do acesso, valorização da diversidade cultural e a territorialização, impulsionando cada vez mais a estadualização da política pública com ênfase nas especificidades locais.

Secult-Ba realiza Oficinas de Orientação para Os Editais Setoriais 2016

oficinas card geral.jpg

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) e a Superintendência de Promoção Cultural (Suprocult) está realizando oficinas de orientação para os Editais Setoriais 2016, nos territórios de identidade

A atividade tem o objetivo de democratizar ainda mais o acesso aos recursos do Fundo de Cultura e de fazer a política cultural chegar ao maior número de  municípios e agentes culturais do interior do Estado.

Durante as oficinas, os participantes terão a oportunidade de tirar dúvidas do processo seletivo, preenchimento do formulário de apresentação de suas propostas, elaboração, execução e as responsabilidades, no que diz respeito aos projetos culturais.

Os Editais Setoriais 2016 do Fundo de Cultura da Bahia reúnem um total de R$ 31.620 milhões em investimentos nas mais diversas áreas da cultura.

As inscrições vão até o dia 15 de agosto e os regulamentos podem ser conferidos no link..

Território Cidade Data Local
Itaparica Paulo Afonso 21/07/2016 Espaço Cultural Raso da Catarina (Público em geral)
Itaparica Paulo Afonso 26/07/2016 Auditório do CESOL (Representantes de terreiros)
Itaparica Paulo Afonso 26/07/2016 Colégio Estadual Carlina Barbosa (Associação de Músicos)
Itaparica Paulo Afonso 27/07/2016 CEMIG – Centro de Música Igor Gnomo (Alunos e músicos integrantes)
Itaparica Paulo Afonso 28/07/2016 AGENDHA – Sede do CODETER
Itaparica Glória Ainda a definir Ainda a definir
Itaparica Macururé Ainda a definir Ainda a definir
Itaparica Abaré Ainda a definir Ainda a definir
Portal do Sertão Feira de Santana 29/07/2016 Cuca
Portal do Sertão Feira de Santana 29/07/2016 Centro de Cultura Amélio Amorim
Portal do Sertão Terra Nova 04/08/2016 Auditório Sec. Educação
Portal do Sertão Feira de Santana 05/08/2016 Centro de Cultura Amélio Amorim
Piemonte da Diamantina Jacobina 29/07/2016 Sindicato dos Comerciários
Semiárido Nordeste II Banzaê 02/08/2016 Auditório da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Mª Lina Novais)
Litoral Norte e Agreste baiano Alagoinhas 03/08/2016 Centro de Cultura de Amagoinhas

 

CODESP realiza eleição do Colegiado Territorial do Sertão Produtivo

Foto Nildon Freitas(1).jpgFoto: Nildon Freitas

Foi realizada em Caetité, dia 15 de julho, eleição do Conselho de Desenvolvimento do Território do Sertão Produtivo (CODESP).

O Encontro teve expressiva participação dos municípios que compõem o Território do Sertão Produtivo.Entre esses, Brumado, Caculé, Caetité, Candiba, Contendas do Sincorá, Dom Basílio, Guanambi, Ibiassuçê, Ituaçu, Iuiú, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Malhada de Pedras, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras, Tanhaçú, Urandi e Tanque Novo.

De forma democrática e participativa, a plenária votou e elegeu para o biênio 2016/2018, os novos representantes legais para compor o Conselho de Desenvolvimento do Território do Sertão Produtivo (CODESP).

O Núcleo Gestor é composto de 10 entidades, cinco representantes do poder público e cinco da  sociedade civil.

Entre os eleitos para o CODESP representando o poder público, está o Representante Território da Secult –RTC,  Jardiel Alarcon Silva Santos.

Ficando assim a nova composição do CODESP:

Poder Público – IFBAIANO, CODEVASF, CONSÓRCIO ALTO SERTÃO, NRS-Guanambi, Secult/BA

Sociedade Civil – CASA, STR-Guanambi, STR-Caetité, FETAG, Divina Providência. Para o núcleo executivo, na coordenação – STR – Guanambi, Vice Coordenação – IFBAIANO e secretário executivo – STR – Caetité.

 

Editais de Territórios e Dinamização de Espaços disponibilizam R$ 3,5 milhões

13669587_1062709993809161_2786587933957717699_n

Imagem: divulgação SecultBA

Seleção ainda contém regras de territorialização visando o equilíbrio do desenvolvimento cultural  

Estão abertas, até o próximo dia 15 de agosto, as inscrições para os Editais Setoriais 2016, do Fundo de Cultura da Bahia. Os editais reúnem um total de investimentos de R$ 31,620 milhões destinados a 23 segmentos culturais.

Entre os editais com inscrições abertas, o edital de Dinamização de Espaços Culturais e o Edital de Territórios Cultuais têm a Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), da Secretaria de Cultura da Bahia (SecultBA), como unidade executora.

Investimentos – Para o edital de Territórios Culturais está previsto o valor global de R$ 2 milhões. Serão selecionadas 27 propostas de até R$ 60 mil e quatro de até R$ 95 mil. Com esta seleção, entre outros objetivos, a SecultBA busca apoiar propostas de cooperação e/ou intercâmbio, abarcando no mínimo três municípios de um mesmo Território de Identidade.

Já o edital de Dinamização de Espaços Culturais tem previsão global de investimento de R$ 1,5 milhão. Por meio desta medida a SecultBA vai apoiar propostas de dinamização de espaços culturais públicos ou privados, no Estado da Bahia, através de uma programação regular. A programação proposta deverá ter um mínimo de três e um máximo de seis meses, envolvendo atividades artísticos culturais para todos os públicos, com ações de mobilização e/ou mediação, entre outras.

Equilíbrio – “Além de serem editais já concebidos pela ótica da territorialidade, devido a sua dimensão espacial, com dedicação aos espaços culturais e aos territórios de identidade, estes dois editais ainda possuem regras específicas de territorialização”, salienta o Superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura, da SecultBA, Sandro Magalhães.

Para o Superintendente as regras apresentadas são demonstrações do trabalho da SecultBA pelo efetivo equilíbrio no desenvolvimento cultural dos territórios. Ele destaca a contemplação de projetos nos 27 Territórios de Identidade da Bahia, no edital de Territórios, e a priorização de propostas para espaços culturais situados em Zonas Especiais de Interesse Social, no comparativo entre os espaços da cidade de Salvador, como dois importantes exemplos.

Conheça todas as regras, dos Editais de Dinamização de Espaços e de Territórios, acessando os links abaixo:

Edital Territórios Culturais 2016

Edital de Dinamização de Espaços Culturais da Bahia 2016

 

 

 

Gestores municipais receberão assistência técnica para implementação dos sistemas municipais de cultura durante III Encontro de Política e Gestão Culturais

SMC log

A Diretoria de Territorialização da Cultura _Sudecult-Secult/Ba, por meio da Assessoria de Sistemas Municipais de Cultura, prestará assessoria técnica aos municípios baianos durante o III Encontro de Política e Gestão Culturais. O evento acontecerá nos dias 09 e 10 de Agosto de 2016 erá no Centro de Cultura Amélio Amorim em Feira de Santana, Território de Identidade Portal do Sertão.

O objetivo da ação é auxiliar os municípios baianos na implementação dos sistemas municipais de cultura e seus elementos constitutivos. O atendimento será direcionado aos dirigentes municipais de cultura e/ou conselheiros municipais de cultura. Os agendamentos já podem ser feitos através das representações territoriais – RTCs da Secult/Ba. Para os municípios que fazem parte dos territórios que estão sem representação territorial – RTC, os agendamentos podem ser feitos diretamente na SECULT através do telefone (071) 3103-3458. Continuar lendo

Fortalecimento da Rede de Cooperação Cultural do Território Velho Chico – Ano 02

rede_coop_big

O Projeto “Fortalecimento da Rede de Cooperação Cultural do Território Velho Chico foi contemplado pelo Edital “Cultura em Redes” do Ministério da Cultura em 2015, proposto pela FUNDIFRAN, sob a coordenação de Cléber Eduão. Propõe ações de Formação da Política Cultural com atividades em Redes, as ações estão acontecendo desde o mês de Junho iniciando em Ibotirama e circulando em 09 dos 16 municípios, chegando até os povos originários e as Comunidades Tradicionais, Mulheres Campesinas e também nos Pontos de Cultura.

Desta vez foi construído uma parceria direta com a SECULT, através do seu Representante Territorial de Cultura, João Souza Pereira, facilitando a formação “in loco” e a mobilização dos agentes culturais, dirigentes municipais, Câmara Temática de Cultura, artistas dos mais diversos segmentos artístico-culturais, mais diretamente, com oficinas de elaboração de Projetos Culturais, rodas de conversas, Seminários, Discussão sobre a Lei de Cultura Viva, Leis de Incentivo e Fomento à Cultura, SMC, Patrimônios  etc.

As ações do Projeto buscam promover a formação da comunidade cultural, artistas,produtores culturais, educadores, através dos seus agentes culturais,  bem como estimular a participação do público em geral, visando capacitá-los para o fortalecimento do trabalho das Redes

O encerramento do Projeto acontecerá na cidade de Ibotirama –Bahia com a Semana do Rio São Francisco quando acontecerá inúmeras atividades formativas como: Seminário Temático sobre Patrimônios. Shows, Recitais Poéticos, Cultura Popular, Feira de Artesanato, exposições de produtos culturais, artes e artesanato trazidas pelos municípios do Território, na Praça “Ives de Oliveira”  (Praça do Coreto) nos dia 12 de novembro de 2016

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito publico ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

III Encontro de Políticas e Gestão Culturais será realizado em agosto

CARD GERAL

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) abre inscrições para o III Encontro de Política e Gestão Culturais. O evento, adiado em dezembro de 2015, acontece nos dias 09 e 10 de Agosto de 2016. Será no Centro de Cultura Amélio Amorim – espaço cultural administrado pela SecultBA – em Feira de Santana, Território de Identidade Portal do Sertão. As inscrições podem ser feitas a partir de quarta, 13 de julho, até o dia 08 de agosto, através de formulário eletrônico disponível na internet.

>> Clique aqui para fazer sua inscrição

Além de mesas-redondas e painéis expositivos, com grandes nomes da área, o Encontro recebe edições de fóruns específicos, com cinco segmentos de agentes culturais: O VIII Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura; o III Fórum de Conselheiros de Cultura da Bahia; III Fórum de Legisladores Culturais da Bahia e o I Fórum de Gestores Sociais de Cultura da Bahia; e o I Fórum de Espaços Culturais da Bahia.

Continuar lendo