Simplificar instrumentos jurídicos é desafio do Cultura Viva, que completa 10 anos em 2014

Evento programa Cultura Viva. Foto Tacila Mendes (2)

Promover a articulação e o diálogo entre os Pontos de Cultura, além de criar instrumentos jurídicos mais simplificados para a relação entre o Estado e os Pontos de Cultura. Estes foram alguns dos desafios discutidos ontem pelo diretor da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Pedro Vasconcellos, e pelo secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim. Realizado no Espaço Xisto Bahia, nesta quarta-feira (05), o encontro denominado “Novos Desafios do Programa Cultura viva – Pontos de Cultura” contou com a presença de representantes dos Pontos de Cultura de diversos Territórios de Identidade do estado.

“Precisamos desburocratizar a relação entre o Estado e os Pontos e pensar em processos mais simples. Um exemplo disso são os prêmios, instrumentos simplificados que permitem repassar recursos, desde que a comunidade reconheça que aquela pessoa lhe representa”, afirma Vasconcellos. “Sabemos que o dinheiro é público, por isso tem que ter controle democrático e transparência, mas é preciso haver uma inovação desses instrumentos jurídicos”, diz Rubim.

Outro desafio para o fortalecimento do Cultura Viva, que completa 10 anos em 2014, é a articulação entre os Pontos de Cultura tanto em encontros presenciais, quanto através das mídias digitais. “Fortalecer as trocas simbólicas é fundamental para a sobrevivência dos Pontos. É importante repassar recursos para articulação, como realização de Teias, fóruns, formações e editais de pontões de cultura”, explica o representante do MinC.

O intercâmbio entre as experiências de todos os estados foi destacado como fator importante para a avaliação do programa. Questões como o desenvolvimento de uma gestão compartilhada entre a sociedade civil e o Estado foram apontadas como novos desafios a serem superados. O Cultura Viva completa dez anos com reconhecimento internacional. No Brasil, é considerado um marco na relação entre o Estado e a sociedade civil. “Este programa é um marco porque amplia a linha de ação do MinC e incorpora comunidades culturais com as quais o Estado Brasileiro quase não se relacionava”, destaca Albino Rubim.

Grupos culturais de toda a Bahia podem se inscrever, até o dia 18 de março, no edital que vai selecionar 150 Pontos de Cultura em todo o estado. O repasse será de R$ 180 mil para cada instituição contemplada, totalizando um investimento de R$ 27 milhões. O edital na íntegra está disponível no site www.cultura.ba.gov.br/edital/pontos-de-cultura-da-bahia/.

Rede Estadual de Pontos de Cultura articula sobre a TEIA BAHIA 2014

Antes do encontro “Novos Desafios do Programa Cultura viva – Pontos de Cultura”, membros da Rede Estadual de Pontos de Cultura se reuniram com o diretor da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Pedro Vasconcellos, com o secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, e com a superintendente de Desenvolvimento da Cultura, Taiane Fernandes, no Espaço Xisto Bahia, para alinhar o diálogo sobre o funcionamento dos Pontos de Cultura, além da participação dos mesmos na TEIA BAHIA 2014.

“Estamos fazendo essa roda de conversa sempre que possível ou quando os grupos estão articulados, como é o caso da Bahia”, afirma o diretor. Durante a reunião, uma carta da Rede foi lida apresentando outros aspectos sobre os Pontos de Cultura, como a necessidade de desburocratização, o repasse de recursos e a gestão compartilhada. Segundo os membros da Rede, esses são pontos-chave para serem levantados durante o evento, que deve abrigar espaços para essa discussão. Vasconcellos explica: “As TEIAS são um momento de refletir profunda e conjuntamente para buscar soluções para o futuro. Isso é importante porque cumpre um papel de contribuir para a evolução do Programa Cultura Viva”.

A TEIA BAHIA 2014 acontecerá nos dias 03, 04 e 05 de abril, no Centro Histórico de Salvador, com o objetivo de reunir lideranças e produções dos  Pontos de Cultura dos 27 Territórios de Identidade, para o fortalecimento da Rede de Pontos.

Instituições responsáveis pelos Pontos de Cultura atualmente conveniadas, ou que já tenham sido conveniadas com o MinC  ou com a SecultBA poderão se inscrever na Chamada Artística para a TEIA BAHIA 2014. Serão contemplados na 13 atividades, divididas em três categorias: Intervenções Urbanas ou em Artes de rua (4 propostas);  Espetáculos de Palco (6 propostas) e  Grupo Receptivo (3 propostas).  As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 11 de fevereiro. A chamada está disponível no site  www.cultura.ba.gov.br/2014/02/04/secultba-lanca-chamada-artistica-para-a-teia-bahia-2014/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s