Intercâmbio Cultural do Samba de Roda e do Samba de Viola: do Agreste ao Litoral

fórum  oficial

O samba de roda e o samba de viola são ritmos característicos de nosso estado e de importante representação na história da formação sociocultural do nosso povo agregando costumes, sincretismos e desempenhando um papel de integração, interação e disseminação cultural. Baseada nesse contexto foi percebido que se faz necessário uma ação que possa identificar, mapear e cadastrar os grupos de samba de roda e viola que se constituem dentro do território cultural Litoral Norte/Agreste Baiano. Ao todo são 22 municípios, cada um com suas particularidades, peculiaridades e seus representantes nesta categoria de patrimônio imaterial da cultura de nosso povo.

Com esta visão integradora e de responsabilidade social, a ação que mais contemplaria esta concepção de salvaguarda foi a realização do Projeto Intercâmbio Cultural do Samba de Roda e Samba de Viola: do Agreste ao litoral.

A execução do mesmo está direcionado a ocorrer através de cinco fases/etapas. Na primeira ocorreram reuniões iniciais para ordenar e desenvolver as etapas seguintes bem como a elaboração de material para divulgação, articulação entre as secretarias e prefeituras envolvidas no projeto, organização do cronograma técnico, aquisição de recursos materiais, contratação de aluguéis e mão de obra. Na segunda etapa ocorreram as visitas aos 22 municípios para a articulação, cadastramento e registro documental das mesmas para posteriores pesquisas e processos de identificação, discutindo temas relevantes a esta representação da cultura popular do território. No terceiro momento será realizado o I Fórum dos Grupos de Samba de Roda e Viola do Território Litoral Norte e Agreste Baiano, reunindo mestres, representantes de grupos, entidades, universidades e outros convidados cujo objetivo é discutir a preservação e o resgate das manifestações culturais de nosso povo e articular os grupos e artistas para a realização de apresentações itinerantes e do I Festival de Samba de Roda e Viola do Território Litoral Norte e Agreste Baiano.

No quarto processo preparatório para a execução das atividades propostas para o desenvolvimento do projeto, os 22 municípios serão divididos em 3 polos para que a partir daí sejam realizadas, em cada Polo, as apresentações itinerantes para a promoção de uma maior interação dos grupos culturais cadastrados e mapeados com o público, sendo realizado antes um cortejo pelas ruas das 3 cidades/polo eleitas no Fórum para estas apresentações itinerantes. Todo o processo será realizado com a antecedência e organização necessárias para a validação das etapas/ações. Objetivando fortalecer a cultura popular e a identidade cultural do nosso povo, ocorrerá após todas as articulações necessárias, o I Encontro de Samba de Roda e Samba de Viola do Território Litoral Norte ao Agreste Baiano, a ser realizado no município de Pojuca-Ba. Também nesta fase de desenvolvimento do projeto será realizada reunião para avaliação do que foi executado, preparação de relatórios e prestação de contas, finalizando a quinta etapa.

As cidades que compõem o Território em questão, possuem dentre outras, características culturais aos quais as fazem imersas a um grupo cujas tradições, advindas de épocas passadas, se fazem vivas, se remontam e se recriam a cada surgir de novas gerações. Tal ciclo de domínio e de identificação cultural se mantém e reafirma ainda mais a necessidade em incentivar, dinamizar e popularizar tal expressão do fazer cultural. Este projeto torna-se relevante porque visa resgatar e fortalecer as manifestações culturais do samba de roda e samba de viola no nosso Estado, como também, proporcionar a estes grupos culturais visibilidade e reconhecimento através da participação nas apresentações e no processo de debate sobre a importância desta expressão cultural para o fortalecimento da identidade cultural do nosso povo. Essas raízes não podem ser esquecidas, sucumbidas, mantendo viva a nossa tradição.

Ao término deste projeto, o que se almeja é que esta expressão da cultura popular seja reconhecida, imortalizada e cada vez mais respeitada pois além de fazerem parte do nosso patrimônio imaterial possuem grande influência no processo de compreensão e salvaguarda do contexto de formação sociocultural do povo deste estado, identificando e tornando-o vivos através deste processo de resgate e fortalecimento cultural.

 SERVIÇO:

Data: 26 de março de 2015

Local: Centro de Cultura de Alagoinhas

Cidade: Alagoinhas

Horário: 14h

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s