Portal do Sertão é contemplado no Programa Mais Cultura nas Universidades

images

Território Portal do Sertão será beneficiado com a execução de um Projeto que visa fomentar a produção, circulação, difusão, memória e formação do Samba de Roda entre as dezessete cidades do território.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) está entre as 18 Instituições Federais de Ensino Superior que foram contempladas no Programa Mais Cultura nas Universidades, uma parceria entre os ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC) destinada a apoiar e incentivar a valorização e a difusão das manifestações culturais entre as comunidades acadêmicas.

“Somos a única instituição aprovada na Bahia e contemplada com recursos na ordem de R$ 1.117.000,00. Estamos muito felizes e cheios de expectativa para a execução do nosso plano de cultura”, disse a professora Daniele Canedo, em nome da comissão executiva do plano na UFRB.

Um montante desse recurso será destinado a execução do projeto “Samba de Roda do Sertão” criado em parceria entre o Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade – CETENS – campus da UFRB em  Feira de Santana, e a Secretaria de Cultura da Bahia através do Representante Territorial, Hygor Almeida. O projeto prevê inúmeras ações como a realização de oficinas e intercâmbio de mestres entre as cidades do Portal do Sertão além de realizar um registro fotográfico e biográfico dos grupos de samba de roda existentes no território.

“O samba de roda do sertão é diferente do samba de roda doecôncavo, já dizia nosso mestre Bule-Bule, as letras do sertão falam do aboio, da lida na lavoura, das dificuldades do agricultor devido a seca, do gado, do vaqueiro, etc. O samba de roda do recôncavo fala da pesca, do mar, seus perigos e lendas, da plantação de cana e fumo; os dois tem a mesma raiz matriarcal do samba mas até os instrumentos utilizados possuem diferenças entre os dois e serão essas diferenças o tema desse projeto, ressaltar nossa peculiaridade e originalidade que deixa o samba do sertão tão belo e rico quanto qualquer outro”. Comenta Hygor Almeida, Representante Territorial de Cultura.

O projeto ainda conta com grandes e importantes parceiros como a Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia (ASSEBA), a Universidade Estadual de Feira de Santana e o Centro de Cultura Amélio Amorim, uma nova reunião será convocada entre eles para discussão e planejamento do início das ações além da  revisão do cronograma de atividades.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s